fbpx

Dicas para um Programa de Qualidade

Ouça esse artigo na íntegra

Ontem participei como congressista do maior evento Internacional de Compliance da área Notarial e Registral realizada pelo ICNR, pelo seu sócio diretor Dr. João Rodrigo de Morais Stinghen. Inclusive você pode adquirir o curso pelo link https://cicnr.com.br .

Fiz o melhor em um tempo tão curtinho para falar de uma temática tão importante ao lado de grandes titulares nomeados na classe pelo seu profissionalismo e qualidade e de tantas outras consultoras e consultores que fazem a diferença na área também.

Indiquei 10 dicas para iniciar um Programa de Qualidade ou para você que já possui e deseja aprimorar o seu sistema de gestão com mais qualidade de um ponto de vista que na minha experiencia de quase 10 anos na área notarial e registral principalmente com os cartórios do MT, que acredito ser importante você levar em consideração na leitura deste artigo.

As dicas são:

1. O Programa de Qualidade tem que ser uma persuasão para o consentimento coletivo. Nada que é feito obrigado gera um bom resultado. A pessoa que tem a vontade de iniciar o programa (seja ele o titular, substituto ou qualquer outra pessoa) deve conversar com a equipe, deixar claro as etapas, requisitos, a contribuição de cada um para o processo e o ganha-ganha gerado nessa jornada.

2. É preciso administrar expectativas. Um Programa de Qualidade gera muitos pensamentos, ilusões, uma projeção de futuro que tem que ser bem alinhado entre o Titular e a equipe. Quando se decide implantar o programa, as pessoas pensam que seus problemas serão resolvidos, serão contratadas mais pessoas para a área, serão trocados os computadores velhos, a estrutura irá melhorar, haverá confraternizações em datas comemorativas, elas serão reconhecidas de verdade e por aí vai… Se essas expectativas não forem atendidas ou sabiamente organizadas e entendidas por todos, dificilmente o programa dará algum resultado adequado. Por isso o programa da qualidade exige um mapeamento de riscos para inclusive não criar traumas e frustrações.

3. Um Programa de Qualidade vai além de papéis, procedimentos, check list ou cumprimento de requisitos. Ele é essencialmente uma gestão de emoções para gerar a qualidade de vida individual em prol dos resultados produtivos coletivos. Quando você faz uma pesquisa de clima com a equipe, você está ouvindo o que está debaixo do tapete, as raivas, frustrações, fofocas, inimizades, autoritarismo, rejeições, tristezas, angústias e por aí vai. Um procedimento não é apenas para organizar ou reduzir prazo zero. É para ouvir toda a equipe, entender a melhor forma de se fazer algo, envolver, treinar e dar autonomia para que todos saibam fazer da mesma forma, levando a equidade das operações ao seu maior nível possível.

4. Faça tudo de forma sincera, transparente, justa e com bom senso. As pessoas ainda não estão preparadas para isso. O programa deve ser implantando nessas bases e o reconhecimento nunca deve ser igual para todos e sim, da forma mais justa por aquilo que foi entregue por cada um. Lembre-se sempre: elogie em público e critique em privado.

5. O Programa de Qualidade é um espelho. A equipe é a cara do titular. Para alguns isso pode ser assustador, para outros uma grande alegria. Muito na equipe que te incomoda, irrita, critica ou julga está em você e precisa ser resolvido e vice versa. É uma questão que exige muita sabedoria, paciência, resiliência e preparação emocional para lidar com a verdade. Até porque nem tudo pode ser delegado, mas tudo tem que ser gerenciado, até mesmo a postura do titular.

6. Começar um Programa de Qualidade e não terminar, ou termina de qualquer jeito, ou só fazer no papel, só demonstra que como você faz uma coisa é como você faz todas as outras coisas. Marca uma reunião cancelar sempre, começa a descrever procedimento e esquece de terminar ou quer tanta perfeição que nunca termina. O programa da qualidade vem para alinhar esse processo para a entrega do 100% de cada indivíduo conforme a sua realidade. Uma análise sucinta das capacidades individuais deve ser empregada para desenvolver potencialidades, vivências e resultados e não somente procedimentos que podem ser burocráticos.

7. O Programa de Qualidade vem para direcionar as pessoas a fazerem o que elas já fazem da melhor forma possível. Mas alguém pode dizer: “estou trabalhando mais por isso! Ah eu preciso ganhar mais por isso!”. Não coleguinha, você só está fazendo as coisas do jeito certo de se fazer isso. O reconhecimento virá no próximo passo: da sua padronização de qualidade ou da sua entrega a mudança.

8. Mudança é a palavra chave do Programa de Qualidade. Se implantá-lo e nada mudar, algo muito errado foi feito. O Programa de Qualidade tem a missão de resolver problemas e a visão de aperfeiçoar a realidade, aprimorando processos, estrutura, qualificações e implantar inovações. Sem essa base instituída, você só tem um programa fantasma dentro do seu cartório.

9. O Programa de Qualidade exige uma análise adequada da LGPD e deve ter um termo adequado para isso. Guarda de documentos ou operacionalização dos processos com a identificação do colaborador, fotos que são postadas em redes sociais, comemoração de aniversários entre outros fatos que precisam se enquadrar na Política de Privacidade da Qualidade.

10. A abertura do Programa de Qualidade tem que ser um ritual. Assim como fazemos o “ano novo” em nossa vida, é preciso criar esses ritos de marco inicial dentro do cartório. Um bom slogan, ou um grito de guerra. Um propósito construído com a visão da equipe. Um logotipo com sentido baseado no propósito.  Kits de endomarketing  como camisetas, squize, agenda, mensagens personalizadas, ações motivacionais e com datas comemorativas, tudo isso faz parte do dos elementos fundamentais da cultura organizacional.

Por último, não menos importante, é a atenção plena ao comportamento e congruência daquilo que foi planejado com o executado. Isso se chama “Compliance na Qualidade”. Vai além de cumprir leis e normativas. São sinais de alerta que devem ser observados, controlados e tomadas ações corretivas quando pertinente. Vou exemplificar melhor o que quero dizer com isso: Por exemplo:

  • Envolver apenas um funcionário no treinamento como esse somente para cumprir a legislação
  • Escolher a mesma pessoa no cartório para ser responsável pela qualidade, pela LGPD ou pelo Compliance, ignorando a gestão de conflitos de interesses
  • Assinar e atualizar documentos, fazer treinamentos, na véspera da auditoria
  • Avaliar com critérios subjetivos o tal funcionário do mês ou avaliação da equipe
  • Colaborador recebe reclamações que não são levadas ao conhecimento da gestão ou não pontuadas nos controles da qualidade
  • Utilizar sistema de medição de produtividade que não seja totalmente automatizado e sim, as informações são imputadas por um humano
  • Fazer a pesquisa de clima apenas com alternativas fechadas sem espaço para pontuar problemas ou pior, fazer um assédio moral e psicológico para que as pessoas temam em falar a verdade
  • Estipular com autoritarismo a participação no Programa de Qualidade e no PQTA para ganhar o prêmio x.

Então te trago algumas reflexões agora:

  • Você cumpre realmente o Compliance com Qualidade?
  • Será que seu Programa está realmente integrado com a Qualidade?
  • Ou melhor, qual a verdadeira Qualidade imposta em seu cartório hoje?
  • Todo mundo quer mudança, mas quem é que realmente quer mudar?
  • Se não for agora, quando?

O importante é dar o primeiro passo na forma correta, independente do tempo que leve para adequar as pessoas para a qualidade.  Não importa a sua estratégia, alinhe comportamento com resultado. Atinja o nível adequado das premiações e certificações da qualidade em seu cartório de uma forma simples, humana e desenvolvendo etapas de gestão respeitando o seu tempo e crescimento sustentável.

Como diz Mario Sergio Cortella: “faça o seu melhor, na condição que você tem, enquanto não pode fazer melhor ainda!”

Mais cedo ou mais tarde, você despertará para a verdadeira essência da qualidade e vai entender que tudo é mudança de comportamento e mentalidade, também é gestão das emoções e do nosso ego. Todo o resto é consequência. Permita passar por essa vivência com significado e propósito, você entenderá na prática o que estou dizendo, se você conseguir implantar uma dessas dicas dentro do seu cartório, apenas umazinha, eu terei cumprido a minha meta de hoje.

Palavras finais

É preciso aprender a inspirar e ser inspirado. As boas práticas são disseminadas o tempo todo por quem faz acontecer a qualidade dentro dos cartórios. Sabe como é importante e expõe seus resultados. O reconhecimento é consequência e participar do PQTA é importante para a equipe e a sociedade.

Hoje me inspirei em tantas ideias e aperfeiçoamentos que irei começar a implantar na minha forma de trabalhar já na próxima semana com meus clientes. Quem participou das temáticas anteriores, sabem o alto nível e praticidade que os profissionais estão dispondo para todos. Isso se chama, maturidade de qualidade e agregação de valor. Em todos os momentos, aprendemos algo que podemos incorporar em nossa vida, em nosso trabalho. Isso é melhoria continua.

Por que qualidade é isso. É entrega. É fazer mais do que aquilo que se é pago para fazer. É inspirar pessoas a serem melhores com o conhecimento e vivência adquiridos na vida. É potencializar pessoas para gerar a maturidade adequada para entender cada momento, agindo de forma íntegra e congruente com aquilo que se espera fazer.

Como diz Cora Carolina: “Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.” Só entrega o melhor quem realmente vive aquilo que se diz.

Esse congresso é diferenciado e não é para qualquer um.

Eu entreguei um ingresso para cada um dos meus clientes, e estou muito contente pela participação de todos aqui. E como uma amante da qualidade, já vou sair daqui e verificar com todos eles a satisfação desse painel, até porque entrego o meu melhor em tudo o que faço para eles e eles me devolvem com as melhores ideias e sugestões para eu me aperfeiçoar cada vez mais. Cresço muito com todos vocês. A Qualidade é apenas o começo da jornada, nunca o fim. Lembre-se sempre disso. É fácil implantar Qualidade, difícil é mantê-lo!

Obrigada pela oportunidade Dr. Rodrigo e Dra. Samila. Contem sempre com a minha parceria e para você que acabou de ler esse artigo, estou disponível caso você tenha interesse em minha ajuda em seu cartório e para a melhoria da sua equipe.

0 0 votes
Article Rating
Dicas para um Programa de Qualidade
Você irá receber notícias e artigos em primeira mão! Seus dados serão mantidos em sigilo e estão protegidos. Não faremos SPAM. Você poderá se descadastrar a qualquer momento.
close
Você irá receber notícias e artigos em primeira mão! Seus dados serão mantidos em sigilo e estão protegidos. Não faremos SPAM. Você poderá se descadastrar a qualquer momento.
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Rolar para o topo
Talk Day do Inspire QualidadeCampanhas Mensais às Lutas de Prevenção

Participe da palestra gratuita do mês de janeiro com a temática "Janeiro Branco - Saúde e Bem-Estar Mental no trabalho"

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Envie mensagem aqui
Como posso te ajudar?

Atendimento de segunda a sexta das 9h às 20h.